1. Me ajuda, next!

Risco x Retorno: decifre este conceito obrigatório do mundo dos investimentos

Entender a relação entre Risco x Retorno é essencial nos investimentos. Descubra o porquê com exemplos práticos, que servem para investidores iniciantes ou experientes.
5 de Jan de 2022
2 minutos de leitura

No mundo dos investimentos há um conceito obrigatório a quem está começando e fundamental para constante análise dos investidores mais experientes. Esse é o chamado Risco x Retorno . Investir, seja lá em qual produto, tem riscos – uns menores e outros maiores. Obter retorno é consequência do tamanho do risco ao qual o investidor se submete.

O What's next te ajuda a entender melhor. Confira!

O que é o risco em investimentos?

O risco nos investimentos pode ser entendido como a probabilidade do rendimento que o investidor almejava no momento da aplicação não se concretizar. Veja só:

Renda variável : suponha que uma pessoa investe numa ação de uma empresa esperando rentabilidade de 10% ao ano pelos próximos cinco anos. Passado o período, o investidor detecta que a empresa teve resultados ruins e, além de não ter rentabilizado o capital investido, ainda perdeu 5%. Ou seja: se a pessoa investiu R$ 1 mil almejando um retorno de R$ 1.610,51 após cinco anos, acabou ficando com apenas R$ 950 no final.

Renda fixa : aqui, uma pessoa investe no Tesouro Direto , emprestando seu dinheiro ao governo em troca de juros no futuro. O futuro chega e, ao tentar o resgate do investimento, o governo não tem os valores para pagá-lo.

Qual dos cenários acima é mais provável de acontecer? Obviamente, o primeiro é mais factível, visto que uma empresa tem a chance maior de “quebrar” do que o governo de um país. Com isso, fica explícito que, apesar de mais arriscado, o retorno de produtos de renda variável tende a ser maior, já que os investidores exigem um “prêmio” sobre o risco.

A título de curiosidade, um adendo: atualmente o investimento considerado mais seguro do mundo é o tesouro do governo dos Estados Unidos e, ainda assim, possui riscos inerentes.

E o retorno?

O conceito de retorno é mais simples e pode ser entendido como rentabilidade, em referência ao lucro (ou prejuízo) de uma aplicação financeira.

Exemplificando: quem investe R$ 100 e espera uma rentabilidade de 10% ao ano, se concretizada, terá R$ 110 ao término do prazo estipulado. Isso é o retorno, ou seja, o quanto um ativo gera de ganho (ou perda) sobre um valor investido.

Diversificar é a chave do sucesso

É óbvio que o objetivo de todo investidor é maximizar o retorno, mas a pergunta que fica é: correndo qual risco? No mundo dos investimentos não existe milagre ou fórmula mágica, e a diversificação é a chave do sucesso.

Para diversificar a carteira de investimentos é importante ter em mente que dentre os ativos com poucos riscos estão: Tesouro Direto, CDBs (como o CDB next ) e LCI. Já os avaliados como de médio risco englobam os fundos multimercado, debêntures, CRI e CRA. E, por fim, os de risco maior e, obviamente, àqueles que podem dar um retorno maior, são ações e FIIs ( fundos de investimento ). Uma mescla desses ativos é o ideal para qualquer investidor.

Para descobrir o seu perfil de investidor, sempre parametrizado por seus objetivos, e ter acesso a diversos fundos de investimentos, que vão desde a Bolsa Americana até títulos de renda fixa extremamente seguros, é só ir em: app next > Investimentos . E fique ligado que em breve tem mais conteúdo por aqui ; )

Baixe o aplicativo
Baixe o APP na App Store

Baixe o App

Baixe o APP no Google Play
Baixe o APP na App Store
Acessar por QRCode

Atendimento

Central de Relacionamento
0800 275 6398

SAC
0800 722 6398

Ouvidoria
0800 688 6398

falanext@next.b.br

Outros Contatos


Siga o Next