1. Me ajuda, next!

Últimos dias do Imposto de Renda: confira 5 dicas para fazer a declaração

Com o prazo da declaração do Imposto de Renda próximo do fim, o What’s next preparou um conteúdo com 5 dicas importantes para realizar o processo de forma assertiva.
27 de mai de 2022
2 minutos de leitura
Artigos Relacionados
A imagem tem fundo branco. No centro há um smartphone com a tela preta e a figura de um leão. Metade do rosto do leão está dentro do smartphone, na cor verde, e a outra metade está para fora, na cor preta

O prazo para a entrega do Imposto de Renda está terminando. Como todos os contribuintes precisam entregar a declaração até o dia 31 de maio de 2022, o What’s next preparou mais um conteúdo especial com 5 dicas para que ninguém tenha problemas na última hora.

1 – Separe os documentos

Parece besteira, mas não ter todos os documentos em mãos antes de começar a declaração do Imposto de Renda pode ser um problema e tanto. Por isso, antes de iniciar o processo, compile o máximo de documentos possíveis e os tenha em mãos. Os principais documentos são: os de cunho pessoal (CPF e título de eleitor, por exemplo), os informes de rendimento do empregador, os comprovantes de contas bancárias e investimentos, os comprovantes de despesas (médicas, escolares etc.), os comprovantes de todos os bens e as informações dos dependentes. Com os documentos organizados e acessíveis, a declaração será mais rápida e assertiva.

2 – Atenção aos dependentes

De acordo com a Receita Federal, um dos erros mais cometidos na hora da declaração do Imposto de Renda é na hora dos contribuintes declararem os dependentes. Para evitar problemas e não cair na malha fina, não esqueça de incluir todos os rendimentos e despesas dos dependentes, pois eles são obrigatórios.

3 – Patrimônio

Outro erro costumeiro na hora de declarar o Imposto de Renda à Receita Federal é os contribuintes acreditarem que basta informar os valores que acreditam que valem seus patrimônios. O correto é ter em mãos todos os papéis oficiais de tudo que é patrimônio para informar os valores exatos e, assim, não ter problema.

4 – Investimentos

Diversos tipos de investimentos são obrigatórios constarem na declaração do Imposto de Renda, como quem investe na Bolsa de Valores, por exemplo. Então, o ideal é usar os comprovantes disponibilizados por bancos ou corretoras para informar corretamente esses investimentos à Receita Federal. Quem investe no exterior também precisa declarar – inclusive, se o contribuinte tenha conta bancária no exterior, é exigido que se informe na declaração também.

5 – Digitação

A pressa é inimiga da perfeição, não é mesmo? Se você optou por deixar a declaração do Imposto de Renda para a última hora, tenha tranquilidade e muita atenção na hora de digitar as informações. Digite tudo com calma e revise o documento antes de enviar à Receita Federal. Lembre-se que um 0 a mais, por exemplo, pode fazer muita diferença.

Imposto de Renda 2022

Todo contribuinte que viva no Brasil e que tenha acumulado uma renda tributável (salários e rendas extras) acima de R$ 28.559,70 durante o ano-base 2021 deve declarar o Imposto de Renda até o dia 31 de maio de 2022 – esta também é a data prevista para o primeiro lote das restituições. O IR pode ser declarado pelo site ou pelo app “Meu Imposto de Renda”, disponível nas lojas de aplicativos.

Para outras dúvidas, consulte os conteúdos já publicados no What’s next:

- Imposto de Renda 2022: saiba como obter o Informe de Rendimentos no app next

- Imposto de Renda: o que é malha fina e como evitá-la

- Imposto de Renda: saiba quais documentos ter em mãos na hora da declaração

- Imposto de Renda: veja como fazer a declaração pré-preenchida